ITEM 1

NOSSOS PATROCINADORES

Fabio VICENZI é advogado, empresário, gaúcho, tem 46 anos, é casado e pai de duas meninas. Por seu trabalho, vive entre Caxias do Sul, importante berço da imigração italiana no Brasil e São Paulo, cidade com o maior número de cidadãos italianos no país. Após mais de 20 anos de atuação profissional no eixo Itália-Brasil-Mercosul, Fabio VICENZI foi convidado a um cargo eletivo ao Parlamento Italiano, o qual aceita com muita força, experiência e com a Itália que queremos em seu coração.

Fabio VICENZI é candidato à Câmara de Deputados italiana, e neste sentido vai lutar pela:

•"Isonomia”, que é Igualdade de tratamento, direitos e oportunidades entre os cidadãos italianos residentes aqui e aqueles residentes na Itália;

•“Continuidade Territorial”, que a forma de permitir o seu retorno mais frequente para a Itália para visitar, estudar e trabalhar, através de passagens aéreas mais baratas;

• Resgate dos vínculos familiares e culturais: disseminação de ações de promoção e de resgate da cultura nas comunidades italianas da América do Sul, através de incentivos às associações sociais e culturais italianas, promoção de eventos da comunidade italiana, facilitação de acesso aos materiais de turismo e de promoção da língua e cultura italianas etc;

•Integração e intercâmbio empresarial, acadêmico e escolar, para gerar mais oportunidades cruzadas; 

• Simplificação do acesso e da relação com os consulados e com todo o “Sistema Itália”, através da desburocratização e automatização dos processos consulares.

Mais sobre o candidato:

A Família:

Natural de São José do Ouro, no norte do Rio Grande do Sul, viveu sua infância entre várias cidades da Serra Gaúcha, um dos principais centros da imigração italiana no Brasil.

Fabio Vicenzi, bisneto de agricultores imigrantes vindos de Sustinente (Mantova), na Itália, carrega no sangue o orgulho às origens e o sentimento de pertencimento à patria del cuore. Nascido em 1971, é advogado, casado e pai de duas meninas.

Herdou do pai, Dorival Vicenzi, ex-seminarista e conceituado Juiz de Direito, o compromisso com o trabalho, a igualdade, a religiosidade e o fortalecimento das raízes italianas. Raízes estas que ficaram ainda mais fortes com o sepultamento do pai na cidade natal dos Vicenzi na Itália, Sustinente (Mantova), que tanto amava.

Mora em Caxias do Sul com a família, cidade escolhida para criar suas filhas, mas concentra sua atividade profissional principal entre São Paulo e Roma, dividindo-se também entre Porto Alegre, Rio de Janeiro, Belo Horizonte e Recife, onde mantém escritórios.

Obteve o reconhecimento da sua cidadania somente após voltar dos primeiros estudos feitos na Itália, tendo sofrido na própria pele todas as dificuldades para tanto. A cidadania italiana foi essencial para o desenvolvimento das atividades acadêmicas e de trabalho na Itália, com reflexos positivos até hoje em todos os âmbitos da sua vida.

 

O Trabalho:

Nos dias de hoje, VICENZI exibe larga experiência na área de internacionalização de empresas italianas no Mercosul, gerando oportunidades e viabilizando vínculos entre empresas, universidades e profissionais, especialmente no eixo América do Sul-Itália.

Desde 2004, atua fortemente nas missões do Sistema Itália (organizadas pelo Ministero dello Sviluppo Economico, Confindustria e Istituto per il Commercio Estero, em cooperação com o Ministério do Desenvolvimento Econômico Brasileiro e as Federações de Indústrias de diversos estados brasileiros), participando de diversos acordos e projetos bi e multi-laterais.

Vicenzi inovou concebendo o primeiro distrito industrial tecnológico ítalo-brasileiro denominado “Campus Empresarial”, localizado na Serra Gaúcha e com foco específico para instalação de empresas italianas em parceria com empresas locais. Este projeto, que conta com a assinatura de professores da Universidade de Roma I – La Sapienza, teve o apoio de entes públicos italianos e brasileiros e também de várias universidades para formação e pesquisa na área distrital. Coordenou ainda diversos projetos de cooperação para formação de italianos no Brasil em colaboração com o Ministero del Lavoro.

Preside a Delegação da Câmara Italiana de Comércio e Indústria do Rio de Janeiro nos estados de Pernambuco e Paraíba, no Brasil, e é membro ativo das Câmaras Italianas de Comércio e Indústria de São Paulo, Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul e Minas Gerais. É Presidente da Associação Internacional de StartUps, com sede em São Paulo. Membro do Conselho Gestor do Proa/Tecnopuc da PUCRS, em Porto Alegre, um dos mais importantes parques tecnológicos da América do Sul. Sócio-Fundador da Sociedade de Estudos Jurídicos de Direito Comparado do Rio Grande do Sul. Também é membro do Instituto dos Advogados do RS. É inscrito como advogado na OAB/RS e na OAB/SP.

Considerado pela prestigiosa revista Milano Finanza, nas duas únicas edições especiais Brasil-Italia de 2012 e 2014, como uma das personalidades mais influentes entre os dois países.

 

Nossos antepassados cruzaram o oceano. Você só precisa cruzar um "X".

Pela Itália que queremos, vota Fabio VICENZI!

 

Conheça também a agenda, o trabalho e as outras propostas do candidato também nas plataformas:

https://www.fabiovicenzi.com

https://www.facebook.com/FabioVicenziPD/

https://www.instagram.com/fabio.vicenzi/

https://www.youtube.com/channel/UCiN8c_IaRHpMLqPTkB78IvQ

https://twitter.com/vicenzifabio

Fabio Vicenzi, candidato nas próximas eleições italianas, vai encontrar amanhã dia 23, os eleitores. O encontro será uma oportunidade para participar dum bate-papo con Vicenzi que também apresentará suas propostas.

O evento acontece amanhã sexta-feira, dia 23 às 17 horas, no Restaurante La Traviata localizado em Belo Horizonte, na Av. Cristóvão Colombo 282, bairro Savassi. É necessário confirmar a presença no tel.: (31) 97306-5570

Os 7 pilares da nossa proposta conjunta no Parlamento Italiano são estes:

  1. Desburocratizar os processos para cidadania, aposentadoria e renovação de passaporte com serviços rápidos e eficazes;
  2. Eliminar os custos para a obtenção da cidadania, direitos não se pagam. Devem ser reconhecidos a todos!
  3. Criação de Rede Interativa: reduzir a distância entre representante e representado;
  4. Educação: trabalhar para a equivalência de títulos universitários; promover acordos com universidades italianas e europeias; ampliar o ensino do idioma italiano e as escolas biculturais; promover o intercâmbio da pesquisa de alta tecnologia;
  5. Fortalecer e ampliar o SISTEMA ITÁLIA: promoção de atividades econômicas, comerciais, empresariais, sociais e de pesquisas;
  6. Criação de arquivos históricos da imigração italiana: facilitar a pesquisa e a construção de árvores genealógicas.
  7. Assumir a Política como atividade de interesse público e dos cidadãos, jamais como uma profissão.

(Comunicado da Assessoria de Imprensa do Deputado Fabio Porta) De Mar del Plata a São Paulo, de Montevideo a Caracas, passando por Buenos Aires, Porto Alegre, Mendoza, Maracay, Vitoria, Rosario, La Plata, Belo Horizonte, Maracaibo e Moron e muitas outras pequenas e grandes capitais da presença italiana no mundo.

São essas algumas das etapas mais significativas dos eventos organizados pelo Partido Democrático e por seus candidatos durante essa breve mas intensa campanha eleitoral.

Teria sido ótimo, e também nosso dever, visitar todos os Países e todas as cidades onde, durante os séculos, os italianos da América do Sul se estabeleceram, tornando-se quase sempre uma preciosa referência não somente para a Itália mas para as comunidades locais.

O faremos nos próximos meses, como o fizemos nos últimos anos; o fiz como parlamentar e o fizeram também muitos militantes e dirigentes do Partido Democrático da Argentina, do Brasil, do Uruguay, da Venezuela, do Chile, do Peru, da Bolívia e do Equador. Agradeço a todos pelo trabalho voluntário realizado durante esses anos. 

Os candidatos do PD à Câmara e ao Senado constituem um exemplo de vínculo com o território, além de competência política e profissional, como também do empenho constante com nossas coletividades.

No Senado, as candidaturas de Veronica Minnicino, secretário do Circolo PD de Rosário; Alfredo D’Ambrosio, Presidente da Câmara de Comércio ítalo-venezuelana e José Francisco Minetto, Presidente da Federação das entidades italianas de La Pampa, são belíssimos exemplos de valor da nossa presença na América do Sul.

Na Câmara, Renato Palermo, Conselheiro do CGIE pelo Uruguay; Alberto Becchi, dirigente do PD e Presidente do PROTER; Francesco Matina, ele também nosso dirigente e Vice Presidente do COMITES de Moron; Antonella Pinto, secretária do PD e Presidente da Federação dos Jovens Ítalo-Venezuelanos; Fausto Longo, Senador e dirigente da Federação da Indústria do Estado de São Paulo; Piero De Benedictis, conhecido cantor ítalo-argentino e promotor de projetos sociais em toda a América do Sul; Pasquale Matafora, secretário do Circolo do PD de Brasília com algumas décadas de trabalho em nossa rede diplomático-consular; Fabio Vicenzi, jovem e estabelecido profissional empenhado há anos no apoio às PME entre Itália e Brasil. Também representam bem o valor e a seriedade de nossa presença na América Meridional.

Mas, acima de tudo, esse time entra em campo por um partido, o PD, que se apresenta aos italianos no mundo e, em particular, àqueles da América do Sul, com muitos resultados conquistados durante os últimos anos, graças aos governos liderados pelo nosso partido e ao trabalho de nossos parlamentares eleitos no exterior.

Serviços consulares, língua e cultura italiana, internacionalização, previdência e assistência, imprensa italiana no exterior, sistema de representação ...: sobre cada um desses capítulos, o nosso se traduz em empenhos concretos, em novos e importantes recursos, em uma estratégia permanente e a longo prazo de investimento da Itália em suas coletividades no exterior.

Seria longo e, talvez, enfadonho entrar nos detalhes,  mas é oportuno apresentar alguns exemplos. 

Qual partido enfrentou com empenho e seriedade constante os gravíssimos problemas de nossos compatriotas na Venezuela, começando pelo drama dos aposentados aos quais restituímos as aposentadorias ou ao dos muitos cidadãos que necessitavam de assistência?  E qual partido encontrou, finalmente, uma solução concreta e estável para o problema da melhoria dos serviços consulares e da eliminação das longas esperas por documentos e reconhecimentos de cidadania? Qual partido recuperou o investimento e os recursos para as Câmaras de Comércio Italianas no exterior aos níveis de sete anos atrás quando, com o governo de centro esquerda, voltamos finalmente a investir nesse setor? Ou qual partido estabilizou finalmente os doze milhões de euros ao ano para a promoção da língua e da cultura italiana no mundo? Ou relançou o IILA, a organização ítalo-latino americana, principal instrumento de política entre Itália e América Latina, tornando-o novamente um ente forte e respeitado na Europa e no Mundo? Qual partido voltou a garantir recursos aos COMITES e ao CGIE como também à imprensa italiana no exterior, tornando uma importantíssima contribuição à informação e à participação dos italianos no exterior à vida do País? Qual partido, pela primeira vez, instituiu um fundo para aumentar os pagamentos dos funcionários a contrato nos Consulados, aumentando o contingente de empregados de carreira e contratados e aumentando o fundo para os Consulados Honorários?

A resposta é uma só: o Partido Democrático.

Essa é nossa campanha eleitoral; a que gosto de definir como FATOS contra as PALAVRAS!

Com esses resultados, e principalmente com o compromisso de fazer mais, continuando no caminho do investimento inteligente sobre os “itálicos” e sobre a Itália no mundo, nos apresentamos de cabeça erguida aos nossos eleitores.

Lembramos por fim que está em jogo o futuro da Itália e, portanto, da Europa; uma Itália que não podemos entregar à demagogia destrutiva e irresponsável do Movimento 5 Stelle ou à direita xenófoba e anti europeia de Salvini e Berlusconi.

Com o PD, portanto, para continuar pelo caminho do crescimento e do desenvolvimento, da integração europeia e da valorização e um País inclusivo, onde os italianos no mundo terão um papel cada vez mais central e importante.

É essa a Itália que queremos e que lhes pedimos que construam junto a nós.

Roma, 5 de fevereiro de 2018 FABIO PORTA, candidato ao Senado – Partido Democrático - América Meridional

 

5 febbraio 2018 COMUNICATO STAMPA

FABIO PORTA INCONTRA I CANDIDATI DEL PD E LE GRANDI COLLETTIVITÀ DEL SUDAMERICA

Da Mar del Plata a San Paolo, da Montevideo a Caracas, passando per Buenos Aires, Porto Alegre, Mendoza, Maracay, Vitoria, Rosario, La Plata, Belo Horizonte, Maracaibo e Moron e tante altre piccole e grandi capitali della presenza italiana nel mondo.

Sono queste alcune delle tappe più significative degli eventi organizzati dal Partito Democratico e dai suoi candidati nel corso di questa breve ma intensa campagna elettorale.

Sarebbe stato bello, e anche doveroso, visitare tutti i Paesi e tutte le città dove nel corso dei secoli gli italiani del Sudamerica si sono stabiliti, diventando quasi sempre un prezioso riferimento non solo per l’Italia ma per le comunità locali.

Lo faremo nei prossimi mesi, come lo abbiamo fatto nel corso degli anni scorsi; l’ho fatto io da parlamentare e lo hanno fatto i tantissimi militanti e dirigenti del Partito Democratico dell’Argentina, del Brasile, dell’Uruguay, del Venezuela, del Cile, del Perù, della Bolivia e dell’Ecuador.  A loro va il mio grazie per il lavoro volontario svolto nel corso di questi anni.

I candidati del PD alla Camera e al Senato costituiscono un esempio di legame con il territorio, nonché di competenza politica e professionale, come anche di impegno costante con le nostre collettività.  

Al Senato le candidature di Veronica Minnicino, segretaria del circolo PD di Rosario; Alfredo D’Ambrosio, Presidente della camera di commercio italo-venezuelana e Josè Francisco Minetto, Presidente della Federazione delle entità italiane de La Pampa, sono bellissimi esempi del valore della nostra presenza in Sudamerica.   

Alla Camera Renato Palermo, consigliere CGIE per l’Uruguay; Alberto Becchi, dirigente del PD e Presidente del PROTER; Francesco Matina, anche lui nostro dirigente e Vice Presidente del Comites di Moron;  Antonella Pinto, segretaria del circolo PD e Presidente della Federazione dei giovani italo-venezuelani; Fausto Longo, senatore e dirigente della Federazione dell’Industria dello Stato di San Paolo, Piero De Benedictis, noto cantante italo-argentino e promotore di progetti sociali in tutto il Sudamerica; Pasquale Matafora, segretario del Circolo PD di Brasilia con alcuni decenni di lavoro nella nostra rete diplomatico-consolare; Fabio Vicenzi, giovane e affermato professionista impegnato da anni nel sostegno alle PMI tra Italia e Brasile.   Anche loro rappresentano bene il valore e la serietà della nostra presenza in America Meridionale.

Ma soprattutto, questa squadra scende in campo per un partito, il PD, che si presenta agli italiani nel mondo e in particolare a quelli del Sudamerica forte dei risultati conquistati nel corso degli ultimi anni, grazie ai governi guidati dal nostro partito e al lavoro dei nostri parlamentari eletti all’estero.

Servizi consolari, lingua e cultura italiana, internazionalizzazione, previdenza e assistenza, stampa italiana all’estero, sistema di rappresentanza…: su ognuno di questi capitoli il nostro si è tradotto in impegni concreti, in nuove e importanti risorse, in una strategia permanente e a lungo termine di investimento dell’Italia sulle sue collettività all’estero.

Sarebbe lungo e forse noioso entrare nei dettagli, ma è bene fare qualche esempio.

Quale partito ha affrontato con impegno e serietà costante i gravissimi problemi dei nostri connazionali in Venezuela, a partire dal dramma dei pensionati ai quali abbiamo restituito le pensioni o a quello dei tanti cittadini bisognosi di assistenza ?   E quale partito ha trovato finalmente una soluzione concreta e stabile al problema del miglioramento dei servizi consolari e dell’eliminazione delle lunghe attese per documenti e riconoscimenti di cittadinanza ? Quale partito ha riportato l’investimento e le risorse per le Camere di Commercio italiane all’estero ai livelli di sette anni fa, quando con il governo di centro-sinistra eravamo finalmente tornati a investire su questo settore? O quale partito ha finalmente stabilizzato i dodici milioni di euro annui per la promozione della lingua e della cultura italiana nel mondo? O ha rilanciato l’IILA, l’organizzazione italo-latinoamericana, principale strumento di politica tra Italia e America Latina, rendendolo nuovamente un soggetto forte e rispettato in Europa e nel mondo?  Quale partito è tornato a garantire risorse ai Comites e al CGIE come anche alla stampa italiana all’estero, rendendo un contributo importantissimo all’informazione e alla partecipazione degli italiani all’estero alla vita del Paese? Quale partito ha per la prima volta istituito un fondo per aumentare le retribuzioni dei contrattisti presso i Consolati, aumentato il contingente di impiegati di ruolo e a contratto e aumentato il fondo per i consolati onorari?

La risposta è una sola: il Partito Democratico.

È questa la nostra campagna elettorale; quella che a me piace definire dei FATTI contro le PAROLE !

Con questi risultati, e soprattutto con l’impegno a fare di più, continuando sulla strada dell’investimento intelligente sugli “Italici” e sull’Italia nel mondo, ci presentiamo a testa alta ai nostri elettori.

Ricordando infine che in gioco è il futuro dell’Italia e quindi dell’Europa; un’Italia che non possiamo consegnare alla demagogia distruttiva e irresponsabile del Movimento 5 Stelle o alla destra xenofoba e anti-europea di Salvini e Berlusconi.

Con il PD, quindi, per continuare sulla strada della crescita e dello sviluppo, dell’integrazione europea e della valorizzazione di un Paese inclusivo, dove gli italiani nel mondo avranno un ruolo sempre più centrale e importante.

È questa l’Italia che vogliamo e che vi chiediamo di costruire insieme a noi.

Roma, 5 febbraio 2018 FABIO PORTA, candidato al Senato – Partito Democratico – America Meridionale

O Círculo Italo-Brasileiro do Sul de Minas comemora, em Poços, o dia do imigrante italiano no Brasil. No Brasil festeja-se esta data no dia 21 de fevereiro, mas para facilitar a afluência do publico o evento acontecerá domingo dia 25 a partir das 11:30 no pátio da FEPASA. O Patio da antiga Ferrovia Paulista é um lugar muito simbólico: a estação de trem onde chegavam os imigrantes italianos vindo de São Paulo.

O Círculo convida os interessados a a levar bebidas, toalhas e descartáveis, e trazer um prato tradicional da família a ser compartilhado com outras famílias e relembrar assim os almoços italianos, ao redor de uma grande mesa, ao som de acordeom. Será importante também trazer as fotos de família a ser colocadas e expostas em um grande varal; o objetivo é compartilhar comida, bebida e memórias.
Para completar o evento, após o almoço vai ter a apresentação do duo Volpi Quartier, cantando óperas e outras músicas italianas. Serão momentos de muita alegrias e boas recordações. Mais informações no tel.:  (35) 9 8803-4720 ou no e-mail Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

 

Os 7 pilares da nossa proposta conjunta no Parlamento Italiano são estes:

  1. Desburocratizar os processos para cidadania, aposentadoria e renovação de passaporte com serviços rápidos e eficazes;
  2. Eliminar os custos para a obtenção da cidadania, direitos não se pagam. Devem ser reconhecidos a todos!
  3. Criação de Rede Interativa: reduzir a distância entre representante e representado;
  4. Educação: trabalhar para a equivalência de títulos universitários; promover acordos com universidades italianas e europeias; ampliar o ensino do idioma italiano e as escolas biculturais; promover o intercâmbio da pesquisa de alta tecnologia;
  5. Fortalecer e ampliar o SISTEMA ITÁLIA: promoção de atividades econômicas, comerciais, empresariais, sociais e de pesquisas;
  6. Criação de arquivos históricos da imigração italiana: facilitar a pesquisa e a construção de árvores genealógicas.
  7. Assumir a Política como atividade de interesse público e dos cidadãos, jamais como uma profissão.

Arquiteta formada na Itália, Silvia Alciati sempre se envolveu com a vida comunitária italiana. Atuou na Associação dos Piemonteses e foi uma das fundadoras da ACIBRA-MG (Associação Cultural Ítalo-Brasileira de Minas Gerais). Eleita duas vezes membro do COMITES, foi primeiro Vice e depois Presidente durante 10 anos. Contribuiu para a criação e a organização de vários eventos, como o Seminário da Imigração Italiana em Minas Gerais, a Tradicional Festa Italiana de BH, os primeiros Jogos da Juventude dos Italianos no Mundo em Minas Gerais com o Comitê Olímpico Nacional Italiano, a Semana da Língua Italiana, espetáculos de música e teatro, exposições, debates e inúmeros encontros entre as Associações Regionais e Culturais e a comunidade.

Em 2008 participou da 1ª Conferência dos Jovens Italianos no Mundo. Recebeu da Câmara Municipal de Belo Horizonte o Diploma de Honra ao Mérito para a Comunidade Italiana e em 2010 foi agraciada com o Título de Cidadã Honorária de Belo Horizonte em reconhecimento aos serviços prestados em prol das relações Itália Brasil. 

Em 2015 foi eleita Conselheira Geral dos Italianos no Exterior-CGIE, representando o Brasil no Ministério das Relações Exteriores da Itália, onde participa da Comissão Continental da América Latina e da VII Comissão Novas Migrações e Gerações Novas.

Por isso, a nossa Comunidade é a sua maior paixão. E por tudo isso, faça seu voto valer de verdade! Escreva "Alciati Silvia" na cédula, para Deputada Itália-América do Sul nas Eleições de 2018, e entregue ao Consulado Italiano até o prazo máximo de 1º de março às 16 horas. 

Conto com o apoio e principalmente com o seu voto! 

Muito obrigada. 

Alciati Silvia

Fausto Longo representa italianos e ítalo-descendentes que moram no exterior. Com 5 anos de experiência no Parlamento, é candidato a deputado na Itália (Clicando na imagem pode ouvir a declaração do Senador Fausto Longo)

“O direito à cidadania italiana deve ser inabalável, afinal, ele é constitucional”, defende Fausto LONGO, que ocupou uma cadeira no Parlamento Italiano na XVII Legislatura (2013-2018) e foi um dos responsáveis por articular a retirada da emenda ao orçamento que ameaçava esse direito, em dezembro de 2017. Por indicação do PSI – Partido Socialista Italiano, ao qual pertence desde que foi eleito, LONGO é candidato a deputado na Câmara Italiana. 

“É uma grande alegria, que assumimos com responsabilidade, poder colocar nossa experiência, nosso conhecimento e nossa legenda a serviço da comunidade italiana da América do Sul”, afirma LONGO.

Arquiteto e urbanista, Fausto LONGO, 65, é mestre em tecnologia e planejamento habitacional. Já exerceu diversas atividades comerciais e políticas antes de assumir uma cadeira no Parlamento Italiano, em 2013. De lá para cá, LONGO recebeu várias homenagens e condecorações, entre elas, o Título de Cavaleiro da Ordem de Estrela da Solidariedade Italiana, concedido pelo Governo Italiano àqueles descendentes que tenham prestado serviço pelo engrandecimento de alguma comunidade.

Como parlamentar, promoveu diversos encontros culturais, econômicos e comerciais entre os dois países. Além disso, em seu primeiro mandato, LONGO conquistou, em conjunto com outros parlamentares, 5 milhões de euros para atividades de facilitação e preservação da cultura italiana no exterior, por meio da chamada Emenda Omnibus.

Preocupado com os anseios da comunidade, também realizou um forte trabalho parlamentar junto aos governos e embaixadas para que a Carteira Nacional de Habilitação brasileira tivesse validade na Itália e vice-versa. O acordo de validação da CNH entrou em vigor no dia 15 de janeiro.

Saúde 

Após mais de 200 encontros com 80 entidades do ramo da Saúde para a construção de um Complexo Ítalo-brasileiro de Saúde, Fausto LONGO conseguiu a doação de um terreno de 32.000 m² em São Paulo. O renomado arquiteto italiano Renzo Piano já garantiu a execução do projeto.

Rede Consular

Durante seu mandato no Parlamento, Fausto LONGO atuou em todas as instâncias possíveis pela ampliação e eficiência da Rede Consular no Brasil, que este ano vai receber cerca de R$ 3 milhões para viabilizar a contratação de pessoal, agilizar os serviços e minimizar as enormes filas da cidadania.

Direito, aliás, que, segundo LONGO, deve ser ampliado. “Vamos continuar nossa luta pela transmissão de cidadania pelas mulheres, independentemente do ano de nascimento, visando eliminar os obstáculos e estabelecer um processo menos burocrático e mais eficiente no tratamento dessa questão. Além disso, nosso trabalho para que seja reconhecida a transmissão de cidadania italiana pelos trentinos será reforçado agora na Câmara dos Deputados”, garantiu LONGO.

Ainda em seu primeiro ano no Parlamento, LONGO apresentou um projeto de lei que propõe um procedimento junto aos peritos da Associação dos Funcionários Públicos para permitir realizar as práticas do reconhecimento da cidadania na Itália evitando o requisito de residência e proporcionando recursos adicionais aos municípios e incentivos aos operadores. “Agora nosso trabalho será também o de articular com outros parlamentares para que esse projeto siga adiante”, afirma.

Links correlatos:

Site do Senador Fausto Longo

Facebook do Senador Fausto Longo

Twitter do Senador Fausto Longo

You Tube do Senador Fausto Longo

Rai Cultura oferece um curso de italiano gratuito dividido em 4 níveis, dois intermediários e dois elementares.

O nível elementar A1, composto por 15 unidades, é para aqueles que começam a estudar italiano; ajuda a compreender e usar expressões cotidianas familiares e fórmulas muito comuns para satisfazer necessidades concretas, fazer perguntas e responder, interagir de forma simples, desde que o interlocutor fale de forma lenta e clara e esteja disposto a colaborar.

O nível elementar A2, composto por 17 unidades, ajuda a compreender frases isoladas e expressões usadas com freqüência, trocar informações simples sobre tópicos familiares, descrevendo em termos simples aspectos e elementos que se referem a necessidades imediatas.

Também os níveis intermediários são dois, o B1 inclui 13 unidades, as unidades B2 4. Várias ferramentas estão disponíveis, incluindo testes, uma pequena história da língua italiana, vocabulário visual, dicionários enciclopédicos e de ortografia, etc. Para acessar o curso é só clicar aqui

 

CORSO DI ITALIANO GRATUITO OFFERTO DALLA RAI

La Rai Cultura offre gratuitamente un corso di italiano articolato in 4 livelli, due elementari e due intermediari.

Il livello elementare A1, composto da 15 unità, è per per chi comincia a studiare l’italiano; aiuta a comprendere e utilizzare espressioni familiari di uso quotidiano e formule molto comuni per soddisfare bisogni di tipo concreto, porre domande e rispondere, interagire in modo semplice purché l’interlocutore parli lentamente e chiaramente e sia disposto a collaborare.

Il livello elementare A2, composto da 17 unità, aiuta a comprendere frasi isolate ed espressioni di uso frequente, scambiare informazioni semplici su argomenti familiari, descrivere in termini semplici aspetti ed elementi che si riferiscono a bisogni immediati.

Anche i livelli intermedi sono due, il B1 comprende 13 unità, il B2 4 unità. Sono poi disponibili diversi strumenti che comprendono test, una piccola storia della lingua italiana, vocabolario visivo, dizionari enciclopedici e ortografici ecc. Per accedere al corso è solo cliccare qui

Anuncie no site Itália em MG

Anuncie aqui seus Produtos e Serviçõs

User Login

ENVIE SEU MATERIAL OU PEÇA A INSCRIÇÃO NA NEWSLETTER

Envie-nos opiniões, sugestões de matérias, fotos, dicas de eventos para publicarmos no nosso site.

Envie-nos a sua historia, a historia e fotos de sua família ou de sua associação: as melhores serão publicadas.

Peça a inscrição na nossa Newsletter

no e-mail: redacao@italiaemminasgerais.com.br

Topo