8º SEMINÁRIO DA IMIGRAÇÃO ITALIANA EM MINAS GERAIS E SEUS DESDOBRAMENTOS

NOSSOS PATROCINADORES

Avaliação do Usuário

Estrela ativaEstrela ativaEstrela ativaEstrela ativaEstrela ativa
 

O 8º Seminário da Imigração italiana em Minas Gerais aconteceu entre 28 de maio e 2 de junho de 2018, voltado para o público em geral e com toda a programação gratuita. 

Apesar dos fatores externos que dificultaram o deslocamento de muitas pessoas, teve um total de 325 inscritos; 96 participaram dos minicursos, enquanto cerca de 90 a 120 pessoas se alternaram nas sessões de sexta e sábado, totalizando cerca de 230 participantes.

Muitos não conseguiram deslocar-se até os locais do evento por falta de combustível, porém a difusão ao vivo viabilizou a participação virtual de milhares de pessoas; as transmissões ao vivo no YouTube, em italiano, e no Facebook, em português, tiveram mais de 10 mil visualizações, sendo 1094 no youtube e 9200 no face, totalizando mais de 15 mil minutos de exibição, sendo 5,3 mil no youtube e 10,4 mil no face. Teve também tradução simultânea nos idiomas italiano e português, e do português para Libras, a língua brasileira de sinais.

Giusi Zamana, coordenadora geral do evento e presidente da Associação Ponte entre Culturas nos comunica: “Importante saber que, paralelamente ao seminário, em função do projeto do Portal da Imigração Italiana em Minas Gerais, aconteceram reuniões específicas e muito proveitosas, colocando as bases para desdobramentos futuros e parcerias com o Arquivo Publico Mineiro e o Arquivo Público do Espírito Santo. A presença e participação valiosa do Dr. Stefano Vitali representa uma importante conexão e abertura de uma ponte com os arquivos públicos italianos e com o próprio Ministero dei Beni Culturali. Prometemos manter todo(a)s atualizados com relação ao desenvolvimento do Portal e desde já contamos com a contribuição dos pesquisadores interessados.”

O Seminário teve a abertura com a Cônsul Aurora Russi e contou com a participação de especialistas, entre eles: Stefano Vitali, coordenador do portal “Antenati” e Diretor do “Istituto Centrale per gli Archivi Sistema Nazionale degli Archivi - Ministero dei Beni Culturali e delle Attivitá Culturali del Turismo MiBACT - Italia”; Vitor Manoel Marques da Fonseca, historiador e professor do Programa de Pós-Graduação em Ciência da Informação da Universidade Federal Fluminense, ex-membro do Programa Memória do Mundo (UNESCO), atuou no Arquivo Nacional  de 1981 a 2016; Cilmar Cesconetto Franceschetto, diretor do Arquivo Público do Estado do Espírito Santo, Idealizador e coordenador do Projeto Imigrantes e Diretor-Presidente da Casa d’Itália do Espírito Santo.

Tivemos também as apresentações de Henrique Trindade Abreu, pesquisador do Museu da Imigração de São Paulo; do historiador Thiago Veloso Vitral, Diretor do Arquivo Público Mineiro; e a exposição de pósteres “Busca pelas Origens: Memória Familiar e História Social”, que apresentou trabalhos inéditos que abrangem as principais regiões e cidades de imigração italiana em Minas Gerais como: São João del Rei, Juiz de Fora e Zona da Mata; Varginha, Andradas e Sul de Minas; Itueta e Santa Rita do Itueto, no Médio Vale do Rio Doce. 

Todas as palestras do 8º Seminário da Imigração italiana em Minas Gerais estão disponíveis no canal YouTube do evento, em italiano, português e libras: www.youtube.com/channel/UC2Pau3IOCkXL6tKpTQETGTA/videos

O vídeo com uma retrospectiva do evento pode ser assistido no link: www.youtube.com/watch?time_continue=7&v=UyvqST5nkBo

Inúmeras foram as mensagens e os comentários de público e participantes que parabenizaram a qualidade das palestras e organização do evento, enquanto espaço de aprendizagem e troca de conhecimentos; entre eles escolhemos a mensagem do Professor Domingos Giroletti, muito significativas e abrangentes, que resolvemos publicar integralmente.

Mensagem enviada pelo Prof. Domingos Giroletti com o assunto: Avaliação do 8º Seminário da Imigração Italiana em Minas Gerais. 

Caros/as Organizadores/as e Participantes,

Realizar  um seminário pode ser comparado com a realização de uma viagem que, geralmente, é cheia de novas descobertas, contatos, surpresas e contratempos.

O contratempo, único e maior, foi exterior ao evento. A greve dos caminhoneiros e o desabastecimento de combustível adiaram a festa italiana, mas não impediram a vinda dos convidados e dos participantes nem a realização dos minicursos sempre com um bom público.

A organização temática do 8º Seminário funcionou muito bem. Atendeu seus vários propósitos: estimular a pesquisa acadêmica ou memorialística pela divulgação de novas fontes e arquivos de dados. Em segundo lugar, facultou aos interessados a possibilidade de reconstruir memórias, estórias, identidades pessoais e familiares. Em terceiro lugar, deslanchou-se o processo de criação de um arquivo virtual em Minas e no Brasil e de uma rede que possa integrar os vários arquivos sobre imigração Italiana  (e de outras nacionalidades) no país e no mundo. Pela avaliação das reuniões realizadas e pelas exposições públicas sobre  esse propósito, tudo indica que este desiderato  poderá  ser concretizado no curto prazo.

Na abertura de sexta-feira, tivemos a fala de despedida da  Cônsul Italiana em Belo Horizonte,  Senhora Aurora Russi, ao fazer um breve balanço dos seus quatro anos de trabalho no Consulado:  no campo consular, administrativo, no atendimento das demandas dos ítalo-brasileiros sempre com uma boa abertura e integração com a sociedade mineira e brasileira e com suas instituições.

O ponto alto do 8º Seminário foi a conferência de abertura de Stefano Vitali sobre - O Poder dos Arquivos: Memória, Identidade, Raízes - pela abrangência, profundidade e complexidade específica do tema, a pesquisa em arquivos com os mais diferentes propósitos. O grande comparecimento do público à abertura do evento foi outro ponto alto do seminário.

As apresentações realizadas no sábado pela manhã primaram pela descrição de fontes de pesquisa e de arquivos em sua abrangência e diversidade. Na Itália, a apresentação do Portal Antenati iniciado na sexta-feira teve continuidade com a descrição dos arquivos brasileiros: as fontes existentes em São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais e no Espírito Santo. O destaque das exposições da amanhã vai para o trabalho inovador e inclusivo que se faz no Arquivo Público do Espírito Santo.

À tarde, merecem relevo os estudos de caso apresentados pela sua riqueza, diversidade e qualidade memorialística e/ou histórica. Eles enriquecem ou fazem complementações aos estudos já realizados sobre o tema. Por exemplo, a migração interna de italianos vindos do Espírito Santo para o leste mineiro ou de São Paulo para o Sul de Minas proporciona uma nova dimensão da contribuição dos imigrantes italianos ao desenvolvimento social, cultural e econômico do Estado que  os registros oficiais existentes no Arquivo Público Mineiro  não computam. Esses imigrantes tiveram um papel fundamental no desenvolvimento do sul e leste mineiro que, com base nos i registros oficiais, não é possível avaliar. Talvez só recorrendo a fontes externas ao Estado.

Por fim, deve-se destacar a resiliência da iniciativa, a boa organização do  Seminário, sua proposta temática, a escolha dos palestrantes, o apoio diversificado ao evento, a condução dos trabalhos e ao bom desempenho do staff de apoio. Outro ponto alto foi sua transmissão ao vivo.

Isto tudo fez o 8º Seminário ser um evento bem sucedido.

PARABÉNS A TODOS!

Domingos Giroletti.

O projeto foi realizado por meio da Lei Federal de Incentivo à Cultura e graças ao patrocínio das empresas: Fermag Ferritas Magnéticas, Rima Industrial, OMR Componentes Automotivos, Luiz Tonin Atacadista e Supermercados, Picchioni Cambio para as quais vão nossos agradecimentos.

Além do apoio do Governo italiano e do Governo brasileiro, teve o apoio do Governo de Minas Gerais, por meio da Secretaria de Cultura e do Instituto Estadual do Patrimônio Histórico e Arquitetônico de Minas Gerais - IEPHA MG responsável pelo Circuito Liberdade e Hub Minas Digital que sediou os minicursos. Foi a Casa Fiat de Cultura, prestigioso espaço cultural de Belo Horizonte, que recebeu o seminário pelo segundo ano consecutivo. Outros apoiadores do Seminário foram o nosso Portal Itália em Minas Gerais, a Revista Comunità Italiana e o Jornal O Tempo – Editora Sempre.

(na imagem um momento da palestra com o prof. Vitali - foto Giancarlo Palmesi)

Anuncie no site Itália em MG

Anuncie aqui seus Produtos e Serviçõs

AS MAIS LIDAS DOS ÚLTIMOS 15 DIAS

ENVIE SEU MATERIAL OU PEÇA A INSCRIÇÃO NA NEWSLETTER

Envie-nos opiniões, sugestões de matérias, fotos, dicas de eventos para publicarmos no nosso site.

Envie-nos a sua historia, a historia e fotos de sua família ou de sua associação: as melhores serão publicadas.

Peça a inscrição na nossa Newsletter

no e-mail: redacao@italiaemminasgerais.com.br

Topo