FAUSTO LONGO - CAMINHOS PARA A REALIZAÇÃO PLENA DE UM PROJETO

Avaliação do Usuário

Estrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativa
 

Quando estou em missão fora do Parlamento Italiano, muitas pessoas me perguntam como me tornei senador na Itália.

A resposta passa por outra questão bastante discutida, o reconhecimento da cidadania italiana. Pois bem. Tanto em um caso, quanto em outro, há muitos caminhos que nos levam a Roma. 

Antes de tudo é preciso ter um projeto em vista. E então colher informações sobre ele. No caso da cidadania italiana, sabemos que o trajeto é longo. E requer habilidade e conhecimento para trilhar cada trecho. Enquanto senador, apresentamos projetos de lei para facilitar a caminhada. Mas é sempre bom lembrar que ter cidadania de outro país, seja ela italiana, espanhola ou qualquer outra, nos confere direitos e também deveres. 

Apenas para ilustrar, vamos pensar no âmbito do Brasil. Enquanto cidadãos brasileiros temos inúmeros direitos, tais como a liberdade de consciência e de crença, a manifestação do pensamento, o livre exercício de qualquer trabalho, enfim. Somos iguais perante a lei sem distinção de qualquer natureza e temos garantido (brasileiros e estrangeiros que aqui vivem) o direito à vida. 

Tudo isso está previsto na Constituição da República Federativa que, aliás, todos deveriam ter em casa e ler. Em uma comparação simples, ela funciona como o estatuto de um condomínio, o qual devemos conhecer bem para viver em harmonia, não é mesmo? Tanto um, quanto outro, garantem nossos direitos e deixam claros nossos deveres. 

No Brasil, temo que votar a cada dois anos, fato que gera polêmica, mas ainda é obrigação. E com o reconhecimento da cidadania italiana também teremos direitos e obrigações. A candidatura ao Senado em 2013 se configurou para mim tanto como um direito, já que eu havia me tornado um cidadão reconhecido, quanto como um dever, pois era uma oportunidade de lutar pelos direitos sociais e coletivos. 

Esse foi o projeto que nos motivou desde o princípio. E esse é, aliás, um dos grandes segredos para ter perseverança na caminhada. Um projeto bem elaborado e em prol do bem comum faz com que possamos manter o foco.

É o que deveria motivar todos os partidos políticos. Ora, o que é um partido político, senão um grupo de pessoas que sonha com um modelo de sociedade e que se une em torno de uma missão social? O propósito de um trabalho é o que move os envolvidos em sua realização. Basta pensar: não é nosso ofício, nosso objetivo e nosso foco que nos motivam a acordar todos os dias e ir à luta? 

E a missão de um líder, seja de um partido ou de um projeto, é não deixar que o foco se perca. É reconhecer os caminhos possíveis para a realização do projeto que queremos e mover em todos a disposição para trilhar. Ter uma CAUSA, ter conhecimento real e profundo sobre ela - o verdadeiro SABER. 

E, ainda, ser reconhecido pela sociedade como o portador das bandeiras daquela causa, saber apontar, com a participação daqueles que pretende liderar, as efetivas soluções para superação de obstáculos ou para melhor aproveitamento das oportunidades, sem jamais perder a HUMILDADE. Essencial e indispensável: ÉTICA. Com isso, a necessária FORÇA para prosseguir virá naturalmente dos liderados ou dos representados, sem manipulações, sem interesses escusos, com transparência e espírito construtivo e participativo. 

 

Fausto Longo é brasileiro e ocupa uma das duas vagas disponibilizadas pelo Senado Italiano para ítalos-descendentes. Foi eleito em 2013 por cidadãos da América do Sul. Seu mandato vai até 2018.

Anuncie no site Itália em MG

Anuncie aqui seus Produtos e Serviçõs

ENVIE SEU MATERIAL OU PEÇA A INSCRIÇÃO NA NEWSLETTER

Envie-nos opiniões, sugestões de matérias, fotos, dicas de eventos para publicarmos no nosso site.

Envie-nos a sua historia, a historia e fotos de sua família ou de sua associação: as melhores serão publicadas.

Peça a inscrição na nossa Newsletter

no e-mail: redacao@italiaemminasgerais.com.br

Topo